Secretaria pede ao STF para retirar tornozeleira de Daniel Silveira

daniel-silveira-montagem-.jpeg

Secretaria de Administração Penitenciária do DF enviou ofício ao Supremo alegando que equipamento está descarregado

A Secretaria de Administração Penitenciária do DF pediu ao Supremo na sexta-feira (29) autorização para que a tornozeleira eletrônica afixada no deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) seja retirada e devolvida. O ofício com a solicitação foi endereçada  ao relator do inquérito da ação penal, ministro Alexandre de Moraes.

De acordo com o documento enviado pela secretaria ao Supremo, o dispositivo permanece desligado, por falta de bateria, desde do dia 17 de abril. Com isso, a tornozeleira continua sem enviar dados à Central de Operações do Centro Integrado de Monitoração Eletrônica.

A secretaria argumenta ainda que o equipamento afixado em Silveira está com a bateria descarregada e “não há novas informações fidedignas sobre a situação do dispositivo”. A secretaria solicita ainda que Daniel Silveira seja informado pelo STF sobre a necessidade de devolaver a tornozeleira.

O ofício informa também que o advogado Paulo Faria, que representa Daniel Silveira, não soube informar se a tornozeleira eletrônica ainda está no tornozelo no deputado que “está em viagem, com data de retorno apenas na próxima semana”. De acordo com o documento, so quando Daniel Silveira voltar de viagem, o advogado poderá responder ao questionamento.

Advogado de Daniel Silveira se manifesta sobre tornozeleira

Ainda na sexta-feira passada (29), o advogado de Silveira encaminhou ao STF uma manifestação sobre o uso da tornozeleira eletrônica do parlamentar, desligada antes da concessão da graça a Silveira pelo presidente Jair Bolsonaro.

************

Fonte : Carlos Eduardo Bafutto, do R7, em Brasília

Com Intercâmbio via guuiadefatos.com.br

Foto : @REPRODUÇÃO RECORD TV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top